Antes de morrer homem pede que levem alimentos no lugar de flores no velório

Antes de morrer homem pede que levem alimentos no lugar de flores no velório

Homem faz pedido antes de morrer para que familiares levassem alimentos e não flores no velório.

Ivan de Deus, natural de Blumenau, no Vale do Itajaí, emocionou amigos e familiares. Morador de Porto Belo, ele estava com câncer terminal.

Um morador de Porto Belo, no Litoral Norte catarinense, que estava com câncer em fase terminal, fez um pedido, antes de morrer, que emocionou amigos e familiares. Ele desejava, segundo parentes, que pessoas levassem alimentos para doação no velório dele, e não flores.

A homenagem de despedida, marcada por solidariedade (foto abaixo), ocorreu na manhã de quinta-feita (30). A cremação será em Balneário Camboriú.

Segundo a madrasta de Ivan, Márcia Jaques, o pedido foi feito diretamente para a esposa de Ivan e atendido pelas pessoas que compareceram à cerimônia. Ela afirma que a família vai começar a organizar as cestas para fazer a distribuição na sexta-feira (1º).

O funcionário público Ivan de Deus, natural de Blumenau, morreu na quarta-feira (29), aos 50 anos. Segundo a prefeitura de Porto Belo, ele se afastou do trabalho em maio deste ano.

A tia dele, Joseli Neumann, destacou que o pedido feito à família é um exemplo de amor ao próximo.

“Meu sobrinho fez um pedido para que não levassem flores, mas alimentos para quem precisa. E assim todos que o conheciam atenderam sua vontade”, disse.

Repercussão
Na internet, amigos comentaram sobre o legado deixado por Ivan. “Tinha um coração gigante. Estava sempre pronto para ajudar qualquer pessoa que precisasse. Não tinha hora, nem tempo ruim com ele. Sempre de bem com a vida. Que Deus te receba meu amigo”, diz a publicação de Zene Drodowski.

Outra amiga, Marli Oliveira, escreveu: “Sua batalha de vida vida na terra encerrou, mas ainda em seus últimos momentos deixou um exemplo e humildade a todos nós”.

Fonte: G1 SC✅

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.