Luciano Hang e João Rodrigues não serão candidatos em 2022

Luciano Hang e João Rodrigues não serão candidatos em 2022

João Rodrigues e Luciano Hang estão fora das eleições 2022, segundo informações, João Rodrigues que é atual prefeito de Chapecó, anunciou ontem sua desistência de concorrer a cadeira de governador de Santa Catarina.

O prefeito de Chapecó João Rodrigues divulgou nesta terça-feira (29), um vídeo onde fala que não irá renunciar ao mandato para disputar as eleições de 2022 como pré-candidato ao governo do Estado de Santa Catarina.

Em vídeo, João Rodrigues disse que a decisão veio após a mudança de cenário, ou seja, pela desistência de Clésio Salvaro, prefeito de Criciúma, que era cogitado como pré-candidato a vice-governador.

“Diante da saída de Clésio desta disputa, eu não me sinto no direito de continuar como pré-candidato, que já não estarei cumprindo com minha palavra. Como o cenário não é mais o mesmo, eu retiro a minha candidatura. Vou cumprir minha missão como prefeito de Chapecó”, disse.

Luciano Hang

O empresário e ativista político, Luciano Hang, realizou no fim da manhã desta quarta-feira (30), uma Live nas redes sociais para informar sobre sua decisão para as eleições de 2022. Na oportunidade, ele descartou as conversas sobre a possível pré-candidatura ao Senado, mas negou que participará como candidato.

De acordo com o empresário, a decisão veio após uma viagem em família realizada nos últimos dias, que lhe fez pensar sobre a sua disponibilidade de tempo.

“As pesquisas me fizeram pensar, pessoas da política me ligaram. A responsabilidade da minha decisão foi da minha esposa, meus filhos e meus 22 mil colaboradores. Eu tenho essa responsabilidade e essa semana quando estava esquiando houve um fato que fez com que eu tomasse a decisão. Um dos meus filhos teve um mal súbito, ficou praticamente inconsciente e nós estávamos longe de tudo e todos. Não sabia o que fazer. Nesse desespero repensei a minha vida em poucos minutos. Sempre me dediquei ao trabalho, fiquei muitos anos sem tirar férias. Pensei em tudo e essa decisão de me tornar político iria me tirar mais tempo da minha vida. Trabalho mais de 24 horas por dia e se eu entrar na política terei que dedicar mais tempo a isso. A decisão está tomada: o meu partido é o Brasil, continuarei trabalhando, mas não serei político. Tenho certeza que as pessoas vão entender. tenho que pensar na minha família e nas 22 mil famílias que trabalham pra mim”, declarou.

Ainda durante a manifestação, Luciano destacou que o seu movimento em prol do país iniciou há cinco anos e sua busca principal é pela liberdade.

“Faz cinco anos que não estou de braços cruzados, mostro o meu ponto de vista como empresário, empreendedor. É difícil mudar um país. Quando me tornei ativista político, não pensava em ser político. Agora, com as pesquisas que se apresentaram, pensei sobre o assunto. O Brasil tem tudo, mas não consegue nada. O que está em jogo é a nossa liberdade. é preciso tirar a bunda da cadeira. A liberdade é a coisa mais importante que temos em nossa vida. Se nós perdemos essas eleições, não vamos tomar o poder novamente”, detalha Luciano.

O empresário também aproveitou o momento para realizar um pedido para que a população sempre pense no coletivo, lembrando da potência do país.

O empresário também aproveitou o momento para realizar um pedido para que a população sempre pense no coletivo, lembrando da potência do país.

“Não podemos pensar no individualismo e sim no coletivo. Vejo que conseguimos evoluir muito ao longo dos últimos cinco anos, onde a lógica prevalece. O tempo é o senhor da nação, ele mostra quem está certo e quem está errado. Não podemos deixar que o pior do nosso passado, seja o nosso futuro. Lutamos pela nossa liberdade.

Chega de ser o país do futuro, temos que ser o país do presente. Precisamos mudar o que pensamos e fazemos. Vivo hoje a plenitude da felicidade. O Brasil pode se tornar uma das maiores potências mundiais. Nos últimos anos, dediquei o meu tempo em prol do Brasil, para ser um ativista político. Tudo que tenho, ganhei dos brasileiros, por isso, preciso continuar gerando emprego, trabalhando, não quero nada em troca, não tenho ambição pessoal”, conclui.
Informações Clic RDC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo Protegido!